Resulta da hiperpigmentação da pele, provocada pela elevação dos níveis dos hormônios na gravidez e pela exposição à luz solar. Se forem superficiais, as manchas involuem naturalmente após o nascimento do bebê, bastando manter o uso do protetor solar e evitar a exposição ao sol. Caso isso não ocorra, são indicadas as terapêuticas a seguir.

 

Peeling químico

Os de ácido retinóico, ácido salicílico e despigmentantes apresentam bons resultados, por produzirem esfoliação e descamação, retirando o pigmento das camadas mais superficiais da pele. A única contraindicação é a exposição solar logo após o tratamento.

 

Produtos tópicos

O uso de cremes clareadores, com prescrição médica, podem apresentar bons resultados, especialmente os que contêm ácidos glicólico, retinóico, kójico e hidroquino.

 

Tratamento sistêmico

Uma recente novidade é o uso de ácido tranexâmico via oral. A dose, tempo de tratamento, indicações e efeitos adversos devem sempre ser discutidos com o médico.

 

Lasers

O aparelho de eleição no tratamento do melasma é o laser Nd:YAG 1064nm Q-Switched. Geralmente são necessárias de 6 a 10 sessões, com intervalos semanais e os resultados obtidos são excelentes.