Exame não invasivo realizado por dermatologista para diagnosticar precocemente o câncer de pele e aumentar suas chances de cura. Um aparelho computadorizado (dermatoscópio) ilumina a pele e focaliza em profundidade lesões e alterações cutâneas em todo o corpo, gerando imagens de alta definição que são ampliadas de 20 a 70 vezes. Dessa forma, é possível estudar a estrutura dos sinais ou pintas (nevus), ver se apresentam risco de evoluírem para melanoma e definir a terapia mais indicada. Como as imagens são armazenadas por um software, tanto médico como paciente podem acompanhar qualquer mudança na lesão ao longo do tempo.